Notícias

Postado em 12 de Abril às 10h27

CSB-System vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT

Notícias do Setor (136)
Expomeat 2017   "A CSB System é especialista em TI para a indústria alimentícia, especialmente para a indústria da carne. Nossas soluções atraíram muita atenção em...

 

"A CSB System é especialista em TI para a indústria alimentícia, especialmente para a indústria da carne. Nossas soluções atraíram muita atenção em outros eventos aonde fomos premiados por nosso conceito em inovação. Este ano estamos com grande expectativa de que nosso visitantes na EXPOMEAT também possam comprovar porque a CSB system é lider no mercado."
Marcus Goulart

A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

Produtos em destaque:

Informações:

Contato Comercial
Contato: Marcus Goulart
E-mail: marcus.goulart@csb.com
Tel.: +49 2451 625-307
Site: www.csb.com


Postado em 11 de Abril às 09h24

MAREL é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

Notícias do Setor (136)
Expomeat 2017   “Estamos muito animados com a ExpoMeat 2017. É uma importante oportunidade para apresentar aos nossos clientes os últimos desenvolvimentos e estreitar as parcerias de negócio. Confiamos...

 

“Estamos muito animados com a ExpoMeat 2017. É uma importante oportunidade para apresentar aos nossos clientes os últimos desenvolvimentos e estreitar as parcerias de negócio. Confiamos também na experiência e no trabalho da organizadora do evento para a promoção e divulgação da ExpoMeat entre os principais processadores do mercado.”
Lambert Rutten - Gerente Comercial da Marel Poultry

 


A Marel é a principal fornecedora mundial de equipamentos, sistemas e serviços avançados para as indústrias de processamento de aves, pescados, carnes e alimentos industrializados.

Nossa gama de produtos engloba todo o processo de produção, desde o recebimento da matéria-prima até a embalagem e etiquetagem do produto final. A Marel é a única empresa que oferece sistemas completamente integrados para os quatro setores da indústria, além de uma ampla variedade de unidades autônomas padronizadas.

Os equipamentos e os sistemas de ponta da Marel beneficiam empresas de processamento de alimentos de todos os portes, em todos os mercados, a atingirem o máximo de sua produtividade. Nossos produtos também contribuem diretamente e de forma positiva com a melhoria da qualidade e da utilidade dos alimentos.

A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

Soluções em linha e serviço para todas as fases do processo de produção, para todos os níveis de capacidade.

A Marel Poultry, linha de equipamentos e sistemas para a indústria de processamento de aves, traz como destaque os equipamentos:

AMF-i – Inteligência aplicada à filetagem de peito: Inédito para o Brasil será o Stork AMF-i. Há anos, a Marel Poultry vem estabelecendo o padrão para a filetagem de peito com o seu sistema AMF. Para tornar a vida mais fácil para os processadores de aves, a Marel Poultry agora acrescenta ainda mais inteligência ao processo. Os processadores não precisam mais selecionar manualmente uma receita relacionada ao tamanho do produto, uma vez que as configurações do módulo se ajustam automaticamente ao tamanho do produto medido. Esta inteligência resulta em ótimo rendimento e qualidade do produto final.

Qualidade de açougue com eficiência em linha: O segundo grande ponto de foco para a Marel Poultry durante a ExpoMeat será o Sistema Stork de Filetagem de Sobrecoxa, a primeira solução de filetagem de sobrecoxa em linha de alta capacidade do mundo. Usando este sistema, os processadores de aves agora têm a opção de separar o osso cuidadosamente da carne com a máxima eficiência e consistência, a fim de fornecer filetes de sobrecoxa com qualidade de açougue. Enquanto isso, a cartilagem do joelho é removida com precisão e, em nenhum ponto no processo, há necessidade de corte manual.

Maximizando a utilização do produto no corte: Por último, mas não menos importante, a Marel Poultry destacará o sistema corte modular Stork ACM-NT. Firmes nos renomados transportadores giratórios de produtos da ACM-NT, os produtos passam pelos módulos de processamento de asa, peito e perna, que podem ser adicionados ou contornados de forma flexível. ACM-NT pode produzir uma grande variedade de produtos anatômicos cortados de acordo com suas necessidades de produção. Recursos especiais como limitação de taxa combinada e controle de ponto flutuante trazem ainda mais valor agregado.

Informações:

Marel Poultry
www.marel.com/brazil
sales.br@marel.com


Postado em 10 de Abril às 13h47

Unidade da BRF em Mineiros (GO) retoma atividades

Notícias do Setor (136)
Expomeat 2017 A BRF está retomando as atividades na unidade de processamento de carnes em Mineiros (GO) nesta segunda-feira (10), confirmou a assessoria de imprensa da empresa à CarneTec. A unidade de Mineiros é uma...

A BRF está retomando as atividades na unidade de processamento de carnes em Mineiros (GO) nesta segunda-feira (10), confirmou a assessoria de imprensa da empresa à CarneTec.

A unidade de Mineiros é uma das 21 plantas frigoríficas investigadas pela Polícia Federal na operação sobre suposto esquema de corrupção envolvendo 33 fiscais agropecuários federais, e estava interditada pelo governo federal.

A mais recente auditoria realizada pelo Ministério da Agricultura (MAPA) no frigorífico não encontrou irregularidades sanitárias no estabelecimento, mas “problemas de ordem econômica na produção de frango com excesso de água”, segundo informações divulgadas pelo ministério na quinta-feira (06).

A fábrica da BRF de Mineiros, construída em 2006, produz carne de frango e de peru e responde por menos de 5% da produção total da BRF. A planta estava habilitada a exportar para Canadá, União Europeia, Rússia e Japão, além de fornecer produtos para o mercado doméstico, segundo informações divulgadas pela BRF em 18 de março, após a divulgação da Operação Carne Fraca.

Fonte: Carnetec


Postado em 07 de Abril às 18h00

BTA Aditivos ampliando mercado

Notícias do Setor (136)
Expomeat 2017 Durante visita ao Brasil, Francesc e José Valter fecharam mais uma parceria A parceria de mais de uma década entre a BTA Aditivos e a BIOTech Biosecurity, localizada em Reus, na Espanha, está rendendo...

Durante visita ao Brasil, Francesc e José Valter fecharam mais uma parceria

A parceria de mais de uma década entre a BTA Aditivos e a BIOTech Biosecurity, localizada em Reus, na Espanha, está rendendo novos negócios. Entre os dias 27 e 30 de março, o diretor da empresa espanhola Francesc Guinovart, esteve em Jaraguá do Sul estreitando a parceria. A conversa resultou numa joint venture entre as duas empresas. Em breve, os produtos fabricados pela BTA e BIOTech, como as linhas Salmokill, BT-OX, Saltech, Hydro-Feed e a linha Dynamic estarão presentes em todos os continentes. A joint venture tem como objetivo estreitar as relações existentes entre as duas empresas e ampliar os mercados para vários países. A previsão é de exportar para mais de 60 países. “Este é um passo importante e um marco histórico para a BTA”, comemora Jose Valter Dornelles Mello, diretor da BTA Aditivos.

 


    Postado em 06 de Abril às 14h46

    SINDICARNES

    Notícias do Setor (136)

    Postado em 06 de Abril às 10h19

    MAXSOY é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (136)

    Fundada em 2004, a Maxsoy nasceu para representar os melhores produtos derivados de soja e voltados ao mercado cárneo. Ao longo dos anos cresceu significativamente e atualmente possuí uma linha completa de produtos que atendem os mais altos padrões de qualidade e a industria alimentícia em toda sua demanda.

    Seriedade, transparência e sintonia com o progresso são os três pilares que conduzem a Maxsoy e a levam a ocupar atualmente uma posição importante no setor de fabricação e distribuição de aditivos e ingredientes no mercado interno e externo. Além disso, a Maxsoy possui uma equipe de profissionais altamente capacitada e comprometida com o desenvolvimento de soluções, a tornando muito mais que um fornecedor para seus clientes, um parceiro.

    A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

    • Proteínas de Soja
    • Condimentos
    • Carragenas
    • Corantes
    • Aromas de Fumaça
    • Aditivos em geral

    Produtos em destaque:

    • Proteínas de Soja
    • Condimentos
    • Carragenas
    • Corantes

    Informações:

    Razão Social: Maxsoy Alimentos Eireli
    Sócio Administrador: Herbert Fernandes
    CNPJ: 06.346.005/0001-57
    Inscrição Estadual: 748.122.812.115
    Fone: (19) 3809-5454 / (19) 3809-5463
    Celulares: (19) 9.8288-1551
    E-mails: nfe@maxsoy.com.br
    Site: www.maxsoy.com.br


    Postado em 03 de Abril às 08h35

    Análise de laboratório no Paraná aponta resultados satisfatórios para amostras de carnes

    Notícias do Setor (136)

    O Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen-PR) concluiu que os resultados de testes em amostras de carnes e embutidos coletadas em Curitiba entre segunda e terça-feira (20 e 21 de março) foram satisfatórios, segundo informações da Secretaria de Saúde do estado divulgadas na sexta-feira (31).

    Os testes foram realizados em um lote de amostras de dez alimentos coletadas pela Vigilância Sanitária de Curitiba.

    As amostras são de carnes resfriadas da Friboi/JBS, carne bovina salgada curada da Novilho Nobre, linguiça tipo calabresa da Sadia/BRF, linguiça mista da BRF, mortadela de frango da Seara/JBS, presunto da Sadia/BRF, salame da Perdigão/BRF e salsichas da Italli/Peccin e da Seara/JBS.

    As companhias que tiveram produtos avaliados têm pelo menos uma planta frigorífica, cada, investigada na operação da Polícia Federal Carne Fraca, sobre esquema de corrupção envolvendo fiscais federais agropecuários e funcionários em frigoríficos.

    Os testes analisaram aspectos físico-químicos dos alimentos, levando em consideração a legislação para cada tipo de produto, pesquisa de nitrito e sulfito utilizados como conservantes, e determinação de pH, que indica a degradação do produto, informou a Secretaria de Saúde do Paraná em nota.

    As carnes também passaram por avaliação microbiológica (clostrídios, estafilococos, coliformes fecais e salmonela), que colabora para identificar eventual contaminação bacteriana, fornecendo informações sobre as condições de higiene do alimento durante sua produção, processamento, distribuição e armazenamento, segundo o chefe da Divisão de Laboratórios de Vigilância Sanitária do Paraná, André Dedecek.

    Dez novas amostras coletadas na semana passada ainda passarão por análise do Lacen-PR, que irá monitorar produtos pelos próximos dois meses, com coletas programadas também em outras cidades do Paraná.

    Fonte: Carnetec


    Postado em 29 de Março às 08h48

    Esta chegando! Faltam 40 dias para visitar a EXPOMEAT

    Notícias do Setor (136)

    Postado em 27 de Março às 13h14

    China, Chile e Egito retomam compras de carnes brasileiras

    Notícias do Setor (136)

    China, Chile e Egito anunciaram ao governo brasileiro a retomada das compras de carnes produzidas no Brasil, sendo que a suspensão de embarques ficará restrita apenas às plantas frigoríficas investigadas na Operação Carne Fraca, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em comunicados no sábado (25).

    Mais de uma dezena de países restringiu as compras de carne brasileira na semana passada, depois do anúncio da Polícia Federal sobre investigação de suposto esquema de corrupção envolvendo 33 funcionários públicos agropecuários e de 21 plantas frigoríficas no último dia 17 de março.

    Os 21 frigoríficos sob investigação, que incluem a planta da BRF em Mineiros (GO) e a da JBS (Seara Alimentos) em Lapa (PR), já estão com as exportações suspensas pelo próprio governo brasileiro.

    China, Chile e Egito retomaram as importações de carnes brasileiras após receberem esclarecimentos e informações técnicas do Brasil sobre as investigações da Polícia Federal, segundo o Mapa. A Coreia do Sul já havia tomado a mesma decisão de retomar as compras do Brasil na semana passada.

    A decisão desses países traz alívio às indústrias de carnes brasileiras que acumularam perdas de US$ 40 milhões na semana passada por exportações de carnes de frango e suína que deixaram de ser realizadas diante de todos os bloqueios. A China sozinha é o segundo maior importador de carne de frango e o terceiro de carne suína do Brasil.

    “A retomada dos embarques após as apresentações das explicações pelo governo brasileiro mostra a confiança que a China deposita em nosso sistema produtivo para a segurança alimentar de sua população, ofertando a mesma qualidade que entregamos para o mercado brasileiro”, disse o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, em nota.

    O Mapa disse em nota que a reabertura da China é um “atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora”.

    O governo disse ainda que “as medidas anunciadas pelos governos do Egito e do Chile corroboram a confiança da comunidade internacional no nosso sistema de controle sanitário, que é robusto e reconhecido mundialmente”.

    Hong Kong, Argélia, Jamaica, Trinidad e Tobago, São Cristóvão e Névis, Panamá, São Vicente e Granadinas, Qatar, México, Bahamas e Granada são os países que ainda mantêm suspensão total às importações de carnes brasileiras, segundo lista atualizada pelo Mapa também no sábado.

    Japão, África do Sul, Peru, Canadá, União Europeia, Suíça, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Vietnã são os países que anunciaram que não irão comprar carnes provenientes de algumas plantas frigoríficas investigadas, já bloqueadas pelo governo brasileiro.

    Israel, Barbados e Rússia enviaram pedidos de informações ao governo brasileiro sobre algumas unidades frigoríficas exportadoras.

    Já Estados Unidos, Argentina e Malásia reforçaram os controles de inspeção sanitária dos produtos brasileiros.

    O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse ainda na sexta-feira (24) que os EUA comunicaram ao governo federal que as carnes brasileiras não serão embargadas pelo país.

    “O embaixador americano, Michael McKinley, me ligou dizendo que essa é a posição de Sonny Perdue, indicado para ocupar o posto de secretário da Agricultura dos Estados Unidos”, disse Maggi, em nota.

    Fonte: Carnetec


    Postado em 27 de Março às 13h13

    China, Chile e Egito retomam compras de carnes brasileiras


    Postado em 27 de Março às 09h56

    BTA Aditivos é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (136)
    Expomeat 2017 “A Expomeat é uma vitrine que possibilita mostrarmos nossos lançamentos em produtos e tecnologias para o setor de processamento da proteína animal. É também uma oportunidade de...

    “A Expomeat é uma vitrine que possibilita mostrarmos nossos lançamentos em produtos e tecnologias para o setor de processamento da proteína animal. É também uma oportunidade de interação com fornecedores e clientes em todo o Brasil”.
    Celice Tamanini, Marketing - BTA Aditivos


      Postado em 24 de Março às 17h42

      #CARNEFORTE

      Notícias do Setor (136)

      Postado em 24 de Março às 09h49

      THERM TECH é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

      Notícias do Setor (136)
      Expomeat 2017 "A Expomeat é uma plataforma que possibilita aproximação com diferentes contatos para o fortalecimento de parcerias e realização de negócios. A Therm Tech estará presente...

      "A Expomeat é uma plataforma que possibilita aproximação com diferentes contatos para o
      fortalecimento de parcerias e realização de negócios.
      A Therm Tech estará presente compartilhando o que há de mais moderno e inovador na
      tecnologia da refrigeração industrial.
      Apostamos no sucesso do evento e estamos muito felizes em poder participar dessa troca
      de conhecimentos".

      Empresário Paulo Biasolli, Diretor da Therm Tech - Soluções em sistemas térmicos


      Postado em 24 de Março às 09h12

      LINCO vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT

      Notícias do Setor (136)


      Na indústria transformadora de alimentos de hoje a missão da Baader é fornecer as melhores soluções para produzir alimentos seguros em todo o mundo. Nosso objetico é reduzir o trabalho eliminando tarefas manuais repetitivas com soluções automatizadas seguras e higiênicas.

      Baader também está ciente de que os processadores de alimentos estão sempre procurando melhorias em monitorar e controlar sua produção. A Baader está cuidando desse desafio e oferece um Software de Gerenciamento de Produção para monitorar e otimizar o desempenho geral da produção. A Baader fornece ao cliente todos os resultados-chave em tempo real para cada etapa com total rastreabilidade e dá ao gerente a possibilidade de fazer os ajustes necessários em tempo real para otimizar o rendimento, a qualidade eo throughput.

      "Depois de 10 anos sem participarmos de feiras em São Paulo, elegemos a EXPOMEAT para nosso retorno com muita expectativa de sucesso de visitação. Temos certeza que apesar da crise que afeta nosso país, o evento será um marco de sucesso para nosso segmento e que trará bons resultados para todos".
      Marcos Prado - Diretor

      A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

      Equipamentos para transporte, recepção, abate, evisecração, pesagem, corte e desossa de frangos.

      Informações

      LINCO FOOD SYSTEMS LTDA.
      MARCOS PRADO – DIRETOR
      (41) 3087 9900
      (41) 99982 2080
      marcos.prado@baader.com
      www.baader.com
       


      Postado em 16 de Março às 10h38

      Indústrias da carne priorizam segurança e saúde

      Notícias do Setor (136)

      Ampliar permanentemente as condições de segurança e saúde dos trabalhadores dos frigoríficos é prioridade da indústria de processamento de carne. O compromisso foi enfatizado nesta semana, em Chapecó, durante o Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) para a Agroindústria que reuniu mais de 200 pessoas no Hotel Lang Palace. A iniciativa do Serviço Social da Indústria (SESI) e da Aliança Saúde Competitividade teve parceria com a ABPA, Abiec, Acav e Sindicarne.

      O vice-presidente para o agronegócio da Federação das Indústrias de SC (Fiesc) e presidente da Coopercentral Aurora Alimentos Mário Lanznaster destacou que os frigoríficos têm investido fortemente em várias frentes para ampliar a segurança e o bem-estar dos trabalhadores. Isso inclui treinamento, instalações, máquinas e equipamentos. Outra preocupação é evitar acidentes no trajeto. “Queremos que o trabalhador vá ao trabalho e volte para casa todo dia em total segurança”, assinalou.

      O diretor executivo do Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de SC (Sindicarne) e também da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) Ricardo de Gouvêa disse que o Brasil evoluiu muito na proteção aos trabalhadores dos frigoríficos. Conscientização dos empresários, investimentos das empresas e regulamentação estatal foram fatores de modernização e transformação reconhecidos mundialmente.

      Após participar de várias missões técnicas ao exterior para conhecer a realidade industrial dos países mais evoluídos, Gouvêa constatou que o Brasil se tornou referência em vários aspectos da proteção ao trabalho. Assinalou que o empresário está compreendendo que os investimentos para tornar o ambiente de trabalho mais confortável e ergonômico se refletem em dois aspectos: no bem-estar do trabalhador (e, portanto, no aumento da produtividade) e, também, na redução de custos.

      Ricardo de Gouvêa defendeu que os gestores de pessoas participem da gestão estratégica de todos os setores porque “a visão dos recursos humanos deve impregnar todas as áreas da empresa”, garantindo estratégias e soluções para a segurança e a saúde dos trabalhadores, prevenção de acidentes e controle dos afastamentos.

      O gerente de segurança e saúde no trabalho do Sesi Nacional, Júlio Zorzal, explanou sobre a atuação do órgão que, no plano federal, atende a 2 milhões de trabalhadores de 40 mil indústrias por meio de 127 unidades espalhadas pelo País.

      O médico do trabalho Gustavo Nicolai palestrou sobre o tema “Segurança e saúde do trabalho na indústria frigorífica: custo ou investimento?”, apresentando um quadro detalhado da situação, no Brasil, enfatizando a importância dos investimentos na promoção da saúde e prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Com isso reduz o impacto de tributos previdenciários sobre a folha de pessoal.

      Na sequência, o consultor em SST e especialista em políticas industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Moacir José Ceriguelli abordou as alterações na Norma Regulamentadora 12, o Anexo II da Norma Regulamentadora 36 e a questão da insalubridade por exposição a baixas temperaturas.

      A especialista em desenvolvimento industrial do SESI Giselle Coelho apresentou a série “100% Seguro” composta por vídeos educativos e cursos de educação continuada, com instruções para melhorar a qualidade de vida do trabalhador das indústrias frigoríficas. A coletânea traz orientações de especialistas para incentivar as ações de saúde e segurança no trabalho dentro das empresas e mostra a importância de estimular o trabalhador a adotar atitudes seguras e, assim, promover um ambiente de trabalho mais saudável. Os cursos que serão disponibilizados na plataforma de ensino a distância (EAD) do SESI-SC têm a função de contribuir para a melhoria da SST dos processos produtivos nas indústrias frigoríficas.

      Ao encerramento, o diretor regional oeste do SESI, Claudemir José Bonatto, apresentou o conjunto das ações desenvolvidas na região que impactam tanto na racionalização dos custos operacionais quanto na melhoria da qualidade de vida do trabalhador da indústria e, consequentemente, na expansão dos resultados. “A vitalidade de uma organização está diretamente ligada à vitalidade de seus colaboradores. Investir em saúde e segurança é tão estratégico e determinante para a perpetuação dos negócios quanto o investimento em tecnologias, inovações e processos”, frisou.

      Fonte: MB Comunicação Empresarial / Organizacional

      Evento reuniu aproximadamente 200 pessoas

      Vice-presidente para o agronegócio da Fiesc e presidente da Coopercentral Aurora Alimentos Mário Lanznaster

      Diretor executivo da Acav e Sindicarne, Ricardo de Gouvêa

      Público prestigia Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho para a Agroindústria

      Gerente de segurança e saúde no trabalho do Sesi Nacional, Júlio Zorzal

      Especialista em desenvolvimento industrial do SESI Giselle Coelho

      Público prestigia Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho para a Agroindústria

      Palestrante e médico do trabalho, Gustavo Nicolai

      Consultor em SST e especialista em política industriais da CNI, Moacir José Ceriguelli