Notícias

Postado em 28 de Julho às 13h35

Abates de frango no Paraná sobem 7,1% no 1º semestre e batem recorde

EXPOMEAT 2019 Frigoríficos no Paraná, maior estado produtor de carne de frango do Brasil, abateram 984,7 milhões de aves no primeiro semestre deste ano, 7,1% acima da produção do mesmo período do ano...

Frigoríficos no Paraná, maior estado produtor de carne de frango do Brasil, abateram 984,7 milhões de aves no primeiro semestre deste ano, 7,1% acima da produção do mesmo período do ano passado e o melhor resultado já alcançado para um semestre, disse o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar).

As exportações somaram 825,1 mil toneladas de carne de frango no semestre, alta de 4,1% ano a ano.

Da carne de frango produzida no Paraná, 66,4% foram vendidos no mercado interno e 33,6% foram exportados.

Os principais países compradores do produto foram China (177,3 mil toneladas), África do Sul (67,5 mil toneladas) e Emirados Árabes Unidos (58,3 mil toneladas).

O aumento na produção e exportação de carne de frango paranaense ocorreu em momento de combate à pandemia da covid-19, quando unidades tiveram que adequar operações para manter a produção.

O Sindiavipar disse que a indústria avícola paranaense investiu R$ 100 milhões em ações para reduzir o risco da propagação do vírus nas unidades e garantir a produção.

“As empresas estão comprometidas com suas equipes, nas quais o bem-estar de seus integrantes e a manutenção da saúde têm total prioridade”, disse o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, em nota.

Ele acrescentou que o setor também tem a responsabilidade de entregar alimento de qualidade e em quantidade para abastecer os mercados que dependem da produção.

Fonte: CarneTec
 

Veja também

JBS investe R$ 13 milhões em linhas de produção de hambúrguer em SP28/04/18 Para atender a uma demanda crescente do mercado, sobretudo das redes de restaurante (fast food), a JBS informa que fez investimentos de R$ 13 milhões para ampliar a produção de hambúrguer em duas unidades localizadas no estado de São Paulo. Em Lins, a companhia aplicou R$ 9 milhões para aumentar a capacidade de produção da planta em 30%, enquanto em Osasco os......

Voltar para Notícias (pt)