Notícias

Postado em 13 de Novembro de 2019 às 13h31

Arábia Saudita habilita 8 frigoríficos brasileiros de carne bovina

EXPOMEAT 2019 A Arábia Saudita habilitou oito frigoríficos brasileiros de carne bovina a exportarem para o país, informou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na segunda-feira (11), em vídeo divulgado pelo...

A Arábia Saudita habilitou oito frigoríficos brasileiros de carne bovina a exportarem para o país, informou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na segunda-feira (11), em vídeo divulgado pelo Mapa.

A ministra disse que as habilitações são resultado da recente viagem do presidente Jair Bolsonaro à Arábia Saudita.
Os frigoríficos habilitados foram Frigorífico Fortefrigo (Paragominas, Pará), Frigorífico Better Beef (Rancharia, São Paulo), Rio Grande Comércio de Carnes Ltda. (Imperatriz, Maranhão), Plena Alimentos (Pará de Minas, Minas Gerais), Indústria e Comércio de Alimentos Supremo (Ibirité, Minas Gerais), Frigol (São Félix do Xingu, Pará), Maxi Beef Alimentos do Brasil (Carlos Chagas, Minas Gerais) e Distriboi - Indústria, Comércio e Transporte de Carne Bovina (Ji-Paraná, Rondônia).

A Arábia Saudita importou 42,5 mil toneladas de carne bovina brasileira em 2018, segundo dados compilados pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

Nos dez primeiros meses deste ano, as importações do país somaram 34 mil toneladas, gerando um faturamento de US$ 114,3 milhões para os frigoríficos brasileiros de carne bovina.

Fonte: Carnetec - Por Anna Flávia Rochas 

Veja também

Sem Rússia, SC amplia exportações de carne suína para China, Chile e Argentina09/06/18 Spies: enquanto algumas portas se fecham, outras se abrem (Reprodução site Seap/SC) Há seis meses sem vender carne suína para a Rússia, as agroindústrias de Santa Catarina focam em outros mercados e ampliam as exportações para China, Chile e Argentina. Em abril, os três países foram os principais destinos da carne suína produzida no......
Crise de escassez de milho não se repetirá em 201712/01/17Milho suficiente e a preços compatíveis para agroindústrias da carne e para os produtores rurais garante tranquilidade ao agronegócio de SC em 2017 O mercado agrícola catarinense não viverá, neste ano, o drama da escassez acentuada de milho e o encarecimento da produção de carnes que, em 2016, derrubou a rentabilidade das indústrias de processamento de aves e de......

Voltar para Notícias (pt)