Notícias

Postado em 30 de Outubro de 2017 às 10h42

BRF cria subsidiária Sadia Halal para atender mercados muçulmanos

EXPOMEAT 2019 A BRF S.A. anunciou na noite de quinta-feira (30) que criará a subsidiária Sadia Halal, destinada a atender o mercado muçulmano, que exige que as carnes sejam produzidas segundo regras do Islã. A...

A BRF S.A. anunciou na noite de quinta-feira (30) que criará a subsidiária Sadia Halal, destinada a atender o mercado muçulmano, que exige que as carnes sejam produzidas segundo regras do Islã.

A nova subsidiária irá deter os ativos relacionados à produção, distribuição e comercialização de alimentos destinados aos mercados muçulmanos. “O objetivo é conferir maior independência e foco aos negócios da BRF destinados aos mercados muçulmanos”, informou a companhia em comunicado.

A BRF disse que irá analisar alternativas estratégicas para a Sadia Halal, “que permitam a potencialização de sua expansão” nos mercados atuais ou em novos mercados ainda não atendidos pela empresa.

O anúncio da criação da subsidiária ocorre após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) não conhecer recurso da empresa contra multa por terceirização de trabalhadores que praticavam o abate de aves pelo método halal na unidade da BRF em Francisco Beltrão (PR), na quarta-feira (29).

A BRF chegou a alegar no processo que a terceirização era justificada pela necessidade de que a sangria no abate halal seja realizada por trabalhadores especializados, muçulmanos, conforme as regras do Islã, argumento que não foi aceito pelo relator do processo, ministro Alexandre Agra Belmonte. Para o ministro, o abate halal se insere no conceito de atividade fim da companhia e, portanto, não pode ser terceirizado.

A empresa tinha contrato de prestação de serviços firmado com o Grupo de Abate Halal S/C Ltda, segundo o TST. Em 2009, o frigorífico foi autuado após a fiscalização constatar 30 trabalhadores muçulmanos trabalhando sem registro.

Fonte: Carnetec

Veja também

Abate de bovinos sobe 3,8% em 2017, de suínos bate recorde e de frangos cai22/03 Os abates de bovinos no Brasil somaram 30,83 milhões de cabeças no ano passado, alta de 3,8% ante 2016, o primeiro crescimento anual após três anos consecutivos de queda, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quarta-feira (21). Em 2016, os abates de bovinos no Brasil tinham caído 3,2%, ante 2015, refletindo a baixa......
Agropecuaristas do Estado constroem o frigorífico mais moderno do Brasil10/02/17 Empresário Antônio Denarium, um dos sócios do Frigo 10, disse que a ideia nasceu da necessidade de se abater o gado em local seguro (Fotos: Antônio Carlos) Investimento já chega a R$ 35 milhões, com previsão......

Voltar para Notícias (pt)