Notícias

Postado em 05 de Março às 15h16

Minerva e parceiros lançam 2ª edição do Programa de Eficiência de Carcaça

EXPOMEAT 2019 A Minerva Foods, em parceria com a Phibro Animal Health e Biogénesis Bagó, acaba de lançar a segunda edição do Programa de Eficiência de Carcaça (PEC), na qual participarão...

A Minerva Foods, em parceria com a Phibro Animal Health e Biogénesis Bagó, acaba de lançar a segunda edição do Programa de Eficiência de Carcaça (PEC), na qual participarão pecuaristas parceiros da Minerva que abatem nas unidades de Araguaína (TO), Palmeiras de Goiás (GO), José Bonifácio (SP) e Mirassol D'Oeste (MT).

As inscrições foram iniciadas neste mês de fevereiro e estão abertas até agosto, período paralelo às avaliações dos animais. Os interessados podem se inscrever pelo site do programa: www.minervafoods.com/pec

"A iniciativa tem como objetivo contribuir para que a pecuária brasileira alcance um novo patamar de eficiência por meio da disseminação de boas práticas, integração dos vários elos da cadeia produtiva e apoio aos pecuaristas para produzir mais e melhor", divulgou a Minerva na semana passada.

Segundo o diretor de compra de gado da Minerva, Fabiano Tito Rosa, a ação é uma forma de compartilhar conhecimento técnico com os parceiros, bem como novas tecnologias.

"Com o mercado cada vez mais exigente e com um perfil de consumidor que vem mudando com o decorrer dos anos, é preciso aprimorar a criação a cada dia e o pecuarista tem papel fundamental nesta entrega de qualidade. Mas nós, da indústria, também temos a missão de instruir o que tem que ser produzido e remunerar de forma adequada. É com esse intuito que criamos o PEC. Com base nos aprendizados e diagnóstico da primeira edição, vamos eliminando os gaps identificados a cada ano", disse o executivo em nota.

A decisão de estender o programa para outros municípios foi também em função dos resultados obtidos com a primeira edição realizada em Araguaína e Palmeiras de Goiás, que superou expectativas com mais de 200 produtores participantes e quase 100 mil animais avaliados. Para a segunda edição, as expectativas são de 600 pecuaristas inscritos e aproximadamente 300 mil bovinos abatidos.

“Coletamos muitas informações, que nos mostram o atual estágio da pecuária. Nosso objetivo é reconhecer o trabalho daqueles que procuram por máxima eficiência na produção de carne e dar-lhes visibilidade para que sirvam de exemplo para aqueles que estão na busca desse objetivo”, afirmou na mesma nota Mauricio Graziani, presidente da Phibro Animal Health no Brasil.

O PEC visa produzir, hoje, o boi do amanhã. Para isso, os critérios avaliados são a constância de oferta, menor idade animal, excelente acabamento de gordura, carcaça uniforme, bom peso ao abate, padronização do lote e pH adequado da carne.

“A Biogénesis Bagó Saúde Animal entra como parceira do PEC por acreditar que a sanidade e o bem-estar animal são pilares importantes na busca por um produto final bem acabado e padronizado. Todos os nossos profissionais veterinários e zootecnistas estarão a campo auxiliando os pecuaristas a produzirem cada vez mais e melhor para termos um Brasil pecuário cada vez maior e melhor”, ressaltou Marcelo Bulman, diretor-presidente da Biogénesis Bagó Brasil.

Fonte: Carnetec

Veja também

Exportações catarinenses de carne suína para China crescem 116% no ano13/03 Desde o início do ano, Santa Catarina enviou 38,6 mil toneladas de carne suína para a China, um crescimento de 116,4% em relação ao primeiro bimestre de 2019, informou a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC na sexta-feira (06). China e Hong Kong responderam por 68,2% das receitas catarinenses com exportação de carne suína......
Instituto de Tecnologia de Alimentos tem nova direção21/01/19 A pesquisadora Eloísa Garcia é a nova diretora geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), nomeada nesta quinta-feira (17) pelo secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Gustavo Junqueira. Com 35......
Digitalizando o Mercado da Carne29/11/19 Tivemos a notícia de uma alta histórica no preço da arroba do boi gordo, devido a guerra comercial entre China/Estados Unidos e da peste suína africana, consequentemente fez a carne brasileira cair na graça do mercado......

Voltar para Notícias (pt)