Notícias

Postado em 10 de Novembro de 2017 às 12h27

Minerva tem alta de 81% no lucro do 3º tri; eleva produção

EXPOMEAT 2019 A Minerva Foods teve um lucro líquido de R$ 85,8 milhões no terceiro trimestre, alta de 80,9% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, como resultado do aumento da...

A Minerva Foods teve um lucro líquido de R$ 85,8 milhões no terceiro trimestre, alta de 80,9% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, como resultado do aumento da produção no Brasil e consolidação de ativos adquiridos da JBS no Mercosul, informou no início da noite de quinta-feira (09).

A receita líquida da companhia subiu 34,9%, para R$ 3,4 bilhões, recorde para um terceiro trimestre, impulsionada pelo crescimento do volume de vendas e da produção. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado da companhia subiu 25,1%, para R$ 311,8 milhões.

Nos últimos meses, a Minerva elevou a utilização da capacidade instalada das unidades brasileiras para acima de 80%, reabriu planta em Mirassol D’Oeste (MS) e iniciou o processo de integração das unidades adquiridas da JBS no Mercosul.

O início da integração dessas unidades impactou a margem EBITDA total, que caiu 0,7 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano passado, para 9,1%.

A Minerva abateu 804,2 mil cabeças de gado no terceiro trimestre, 36,3% acima do volume total abatido no mesmo período de 2016.

Ao longo do terceiro trimestre, a Minerva teve aumento na participação nas exportações de carne bovina em todos os países onde tem operações, na comparação com o segundo trimestre.

No Brasil, a participação da Minerva nas exportações foi de 20%. No Paraguai, a participação passou a 32%, e no Uruguai, a 16%.

“Entendemos que a América do Sul possui todas as vantagens competitivas para se transformar na principal plataforma mundial de produção de carne bovina, seja pela estrutura de custos de produção, seja pelas vantagens naturais que a região oferece”, disse o presidente da Minerva, Fernando Galletti de Queiroz, em comunicado de divulgação dos resultados.

“Por isso, acreditamos que o ano de 2018 deverá ser um ano de crescimento expressivo da participação desta região no mercado mundial.”

Fonte: Carnetec

Veja também

Conselho da BRF aprova Pedro Parente para cargo de CEO23/06 Parente, novo CEO da BRF (Tomaz Silva/AgB) O Conselho de Administração da BRF S.A. aprovou na quinta-feira (14) a indicação do ex-presidente da Petrobras Pedro Parente para o cargo de CEO da processadora de carnes, segundo comunicado divulgado no fim da tarde. Parente deve assumir a nova posição assim que receber autorização da Comissão de......
JBS reabre unidade de abate e desossa de bovinos em Goiânia11/01 A JBS reabriu sua unidade de abate e desossa de bovinos em Goiânia (GO) na sexta-feira (05), após um período de 90 dias parada para reforma na infraestrutura e equipamentos da planta, informou a empresa na terça-feira (09).......
Exportações brasileiras de carne suína encerram 2016 com alta de 32% em volume18/01/17 Confirmando o bom ano vivido pela suinocultura do Brasil no mercado internacional, as exportações do setor (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 732,9 mil toneladas em 2016, volume que supera em 32% as 555,1......

Voltar para Notícias (pt)