21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 13 de Março às 09h35

JBS Ambiental amplia gestão de resíduos em 2019, alta de 15% no total de materiais reaproveitados

Notícias do Setor (228)
EXPOMEAT 2021 A JBS Ambiental, divisão da JBS Novos Negócios responsável pela gestão de resíduos nas operações da companhia, reaproveitou no ano passado 17 mil de toneladas de resíduos...

A JBS Ambiental, divisão da JBS Novos Negócios responsável pela gestão de resíduos nas operações da companhia, reaproveitou no ano passado 17 mil de toneladas de resíduos diversos. O volume é 15% maior do que o registrado em 2018, quando a empresa reutilizou 14,5 mil toneladas de materiais, informou a JBS na quarta-feira (04).

Em 2019, três tipos de resíduos tiveram aumento mais expressivo: papelão (passou de 3 mil para 4 mil toneladas), plásticos (de 2,8 mil t para 3,4 mil t) e metais (8 mil t contra 6,1 mil t no ano anterior). O volume de plástico reaproveitado pela empresa no último ano é equivalente a 567 milhões de sacolas de supermercado que deixaram de ser despejadas no meio ambiente.

Os materiais são processados pela JBS Ambiental no processo de ciclo fechado e reinseridos como matéria-prima para outras funcionalidades nas operações da própria companhia. “Nosso objetivo é dar utilidade ao material o maior tempo possível dentro da cadeia, gerar valor aos produtos, recursos e materiais e reduzir os resíduos, promovendo um ganho sustentável completo”, afirmou em nota a diretora da JBS Ambiental, Susana Carvalho.

Como exemplo da reutilização desses resíduos, o plástico que vem das embalagens de alimentos vira palete ou estrado utilizado para o transporte de produtos, saco de lixo e até mesmo serve de insumo para a fabricação de lixeiras, mesas e bancos em protótipos que a empresa vem desenvolvendo para uso próprio.

A JBS também reaproveitou mais de 50 mil litros de óleos, graxas e similares no ano passado, ampliando em 32% (12 mil litros) o volume de 2018 (38 mil litros). Esse material é destinado para reciclagem.

Expansão
Entre os fatores que contribuíram para o aumento do reaproveitamento de resíduos na cadeia produtiva, estão a abertura de unidades da JBS Ambiental e a modernização de operações já existentes, disse a companhia. Ao todo, a empresa já opera dez unidades de reciclagem nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Somente em 2019, foram inauguradas duas centrais de resíduos, incluindo as plantas de Goiânia e Senador Canedo, ambas em Goiás. Além das aberturas, a empresa investiu na modernização de três unidades no estado de São Paulo: Andradina, Barretos e Lins. Somadas, as inaugurações e reformas totalizam R$ 1,6 milhão em investimentos feitos pela JBS Ambiental no ano passado.

Para 2020, a JBS Ambiental prevê inaugurar outras duas centrais. Pretende ainda ampliar e modernizar as unidades de Campo Grande (CG1 e CG2) e Naviraí, em Mato Grosso do Sul, e Ituiutaba (MG).

Fonte: Carnetec

Veja também

Exportação: Missão Chilena é finalizada com perspectivas positivas06/02 BRASÍLIA – Foi encerrada nesta terça-feira, dia 28, a Missão promovida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Serviço Agrícola e Ganadeiro (SAG) do Chile, com o apoio da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA). O objetivo foi visitar indústrias de reciclagem animal para habilitação e......
Demanda por certificação halal tende a crescer30/04 Em meio à turbulência do atual cenário, o mercado halal segue em expansão. Para a Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO), se o ritmo de consumo continuar, o mundo precisará de 60%......

Voltar para Notícias (pt)