21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 09 de Outubro às 14h07

Exportações de carne bovina registram alta

Notícias do Setor (220)
EXPOMEAT 2021 A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) divulgou nesta quarta-feira (07) os dados compilados da exportação da carne bovina. De acordo com a entidade, os embarques totais, somando in...

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) divulgou nesta quarta-feira (07) os dados compilados da exportação da carne bovina. De acordo com a entidade, os embarques totais, somando in natura e processados, chegaram a 166.366 toneladas, representando um aumento de 2% sobre setembro de 2019, que contou com 163.371 toneladas.

Já em relação à receita houve uma queda de 2% no mesmo comparativo, com US$ 668,7 milhões contra US$ 679,8 milhões. Esta foi a primeira vez que houve queda nos preços obtidos pela carne bovina brasileira no exterior neste ano. Desde janeiro o setor obteve altas expressivas em dólares que chegaram a atingir 40% de crescimento em junho passado.

Acumulado do ano

Até o mês de setembro, as exportações de carne bovina registraram um crescimento de 10% em relação a 2019. Foram movimentadas 1 milhão 460 mil toneladas contra 1 milhão 332 mil toneladas no mesmo período de 2019. Nas receitas o resultado é mais expressivo: em 2019, foram obtidos US$ 5,1 bilhões e neste ano as vendas atingiram US$ 6,1 bilhões, crescimento de 20%.

Principais mercados

A China segue na liderança como principal mercado, por meio do continente e da cidade estado de Hong Kong, país adquiriu até aqui 839.104 toneladas contra 519.653 toneladas no mesmo período de 2019, o que significou uma participação de 57,4% Em setembro, o país asiático atingiu o montante de 96.385 toneladas.

Até setembro, o Egito foi segundo maior comprador do produto brasileiro, com 101.416 toneladas (-28,3% em relação a 2019). O terceiro foi o Chile, com 60.074 toneladas (- 30,8%). O quarto foi a Rússia, com 46.242 toneladas (-13,9%). Na quinta posição estão os Estados Unidos, com 40.602 toneladas e crescimento de 40,5% nas importações. A Arábia Saudita veio no sexto lugar com 32.834 toneladas (+ 4,7%), Filipinas em sétimo, com 29.813 toneladas (+ 22,4%) e Emirados Árabes na oitava posição com 29.741 toneladas (-53,3%).

Fonte Abrafrigo, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

SIF registra aumento na emissão de certificados sanitários para produtos de origem animal22/09 No mês de agosto, foram realizados 94 turnos adicionais de abate requisitados de forma emergencial pelos abatedouros frigoríficos de aves, bovinos e suínos registrados junto ao Serviço de Inspeção Federal (SIF). Os dados constam do 6º Relatório de Atividades do Serviço de Inspeção Federal. Segundo o levantamento, em agosto/2020 foram......

Voltar para Notícias (pt)