EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 09 de Junho de 2021 às 16h16

Minerva atesta uso de fontes limpas em 100% das operações com certificados de energia renovável

Notícias do Setor (669)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Minerva Foods comprou mais de 369 mil certificados internacionais de energia renovável (I-REC) para atestar o uso de fontes...

A Minerva Foods comprou mais de 369 mil certificados internacionais de energia renovável (I-REC) para atestar o uso de fontes renováveis em 100% das suas operações, informou a empresa. A iniciativa faz parte de um esforço para zerar o saldo de emissão de carbono das suas operações até 2035, conforme anúncio feito em meados de abril. Com a aquisição das certificações, a empresa comprova que é a primeira do setor a ter emissões líquidas zero no escopo 2, que compreende as emissões indiretas oriundas da compra de energia de fornecedores.
A companhia já havia atingido essa meta no ano passado, quando anunciou que toda a sua matriz energética tinha se tornado carbono neutro. Depois disso, assumiu o compromisso de reduzir em 30% a intensidade das emissões de gases do efeito estufa também no escopo 1 (emissões diretas de recursos próprios e controlados pela empresa) até 2030. A perspectiva é investir até R$ 1,5 bilhão em projetos que reduzirão as emissões em toda a cadeia produtiva nos próximos anos.
Os certificados são conhecidos como REC's e são utilizados como uma forma de comprovar a origem da energia utilizada pela empresa. Isso ocorre por meio de uma plataforma global chamada International REC Standard (I-REC), que rastreia os atributos ambientais de energia e permite a comercialização das certificações, com cada uma sendo equivalente a um megawatt-hora de eletricidade consumido pela empresa. É assim que a Minerva pretende garantir o cumprimento dessa meta de sustentabilidade.
Em nota, o diretor de Sustentabilidade da Minerva Foods, Taciano Custódio, comenta que o sistema rastreia os megawatts-hora consumidos e garante que eles são provenientes de uma fonte renovável. "Com isso, viabilizamos uma nova forma de comprovar a rastreabilidade da energia que estamos consumindo", afirma.
Fonte: Broadcast Agro

Veja também

Perspectivas para 202115/12/20 Conforme as projeções determinadas pela ABPA, a produção brasileira de carne de frango poderá alcançar até 14,5 milhões de toneladas em 2021, número que superaria em 5,5% os números totais previstos para 2020.. Já as exportações deverão chegar a 4,35 milhões de toneladas, superando em até 3,6% o total que......

Voltar para Notícias (pt)