EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Em breve divulgaremos a nova data que está sendo negociada junto ao Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 09 de Março às 11h31

BRF prevê R$ 700 milhões para inovação

Notícias do Setor (664)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, planeja investir mais R$ 700 milhões em transformação digital...

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, planeja investir mais R$ 700 milhões em transformação digital até 2025. A companhia concluiu neste início de ano o balanço de suas ações de inovação, que, desde 2017, receberam aportes de R$ 300 milhões.

Além de ações individuais nas unidades, a BRF dispõe de um polo de inovação em Curitiba (PR), onde ficam sua sede da área de Tecnologia de Informação (TI) e a base do Digital Lab. Entre os objetivos do centro, criado em 2019, está aproximar a BRF de empresas de tecnologia, startups e outras grandes corporações. Em 2020, a partir do Digital Lab, foram feitas cerca de 150 conexões, afirma Rafhael Paulo, gerente do centro de inovação.

Entre os temas de interesse da BRF estão tecnologias como realidade aumentada, reconhecimento de imagem, internet das coisas, inteligência artificial e algoritmos avançados. O laboratório também investe em assistentes virtuais e chatbots (robôs que conversam por texto com humanos). É o caso do avatar Flor do RH, que atende funcionários da companhia por meio de um aplicativo de celular. Desde sua implementação, três anos atrás, já ocorreram mais de 42 mil atendimentos.

O Digital Lab também é um polo para a capacitação de funcionários da BRF em metodologias de trabalho voltadas à inovação e à agilidade de processos, como agile business e design thinking. Desde 2019, o centro foi o espaço de formação de mais de 1,7 mil pessoas nessas frentes.

Fonte: Valor Econômico

Veja também

Avanços tecnológicos na embalagem de carne bovina11/08 Recentemente, o consumidor de carne bovina se tornou mais exigente e, muitas vezes, baseia sua decisão de compra em fatores extrínsecos, que não estão diretamente relacionados com o preço ou o tipo de produto. As mudanças existentes nas preferências de consumo desses indivíduos deram lugar a inovações e/ou desenvolvimentos em tecnologias de......

Voltar para Notícias (pt)