09 A 11
DE novembro DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 13 de Abril às 15h32

Conab estima recorde na produção de frangos e suínos em 2021

Notícias do Setor (571)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Conheça outras notícias do setor: www.carnetec.com.br A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a...


Conheça outras notícias do setor: www.carnetec.com.br

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a produção de frangos e suínos atinja um novo recorde em 2021, enquanto a de bovinos deve ter ligeira redução na comparação anual, informou em relatório sobre o suprimento de carnes na semana passada.

A produção de frangos deve atingir 14,76 milhões de toneladas, comparadas a 14,68 milhões em 2020, e a de suínos deve chegar a 4,35 milhões de toneladas, uma alta em relação aos 4,25 milhões no ano passado, segundo a Conab.

Já a produção de bovinos deve chegar a 8,31 milhões de toneladas, comparado a 8,48 milhões no ano passado.

“Com isso, a disponibilidade interna total de carnes, somando aves, suínos e bovinos, se manteve estável em 2020 na comparação com o ano anterior. Tendência que deve se repetir em 2021, uma vez que a expectativa aponte para uma leve redução no volume total ofertado, em torno de 1%”, disse a Conab em nota.

A Conab estima que a distribuição per capita de carne de frango deve ficar em 49,7 kg em 2021, comparado a 49,9 quilos em 2020, queda explicada pela expectativa de aumento das exportações e da população brasileira.

As vendas externas de carne de frango devem somar 4,15 milhões de toneladas neste ano, se comparado a 4,12 milhões de toneladas em 2020.

A disponibilidade interna de carne suína deve ficar em 15,4 kg por habitante no ano, comparada a 15,3 kg em 2020. A Conab espera que as exportações de carne suína continuem elevadas em 2021, sendo a China o principal consumidor.

Já a disponibilidade interna de carne bovina deve ficar em 26,4 kg per capita, uma queda em relação aos 27,6 kg em 2020, impactada principalmente pelo aumento nas exportações.
 

Veja também

Grandes frigoríficos focam em ESG para ganhar mercado e investidores07/07 As boas práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês) vem ganhando espaço nos grandes frigoríficos brasileiros. Ao fixarem metas e assumirem compromissos alinhados, entre outros, com a redução de emissões de carbono, mitigação de impactos e transparência, as companhias tornam-se mais competitivas nos mercados externos......

Voltar para Notícias (pt)