21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 15 de Abril de 2020 às 16h49

Coreia do Sul importará camarão brasileiro

Notícias do Setor (306)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Graças a articulação realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em...


Graças a articulação realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o produtor rural brasileiro passará a exportar camarão para a Coreia do Sul. Novo acordo foi anunciado no site oficial da Confederação.

“Fomos procurados pela Associação Nacional da Cadeia Produtiva do Camarão (Camarão BR) e entramos em contato com adidos agrícolas da China, Coreia do Sul, Reino Unido e Malásia. A primeira resposta positiva veio da Coreia do Sul e já credenciamos três plantas para exportação”, explicou a coordenadora de Produção Animal da CNA, Lilian Figueiredo.

Segundo Lilian, apesar da produção de camarão nacional abastecer atualmente apenas o mercado interno, o setor já tinha a ideia de começar a exportar mesmo antes da pandemia. “Com a crise do coronavírus a necessidade de exportar foi intensificada porque entre 80% e 90% das vendas do produto eram para food service, bares e restaurantes que estão fechados”, informou.

Em 2019 o Brasil foi responsável pela produção de 90 mil toneladas de camarão, a expectativa é alcançar o mesmo patamar este ano, como afirmou a coordenadora de produção. “Estamos auxiliando no cadastro de mais duas plantas e nossa intenção é continuarmos nossas ações para abrir mais mercados de interesse do carcinicultor", completou.

Para a diretora de exportação da Carapitanga Pescados do Brasil, Murielle Chetrit Mayer Varela, a abertura do mercado sul-coreano é muito importante nesse momento. “Estamos muito felizes com a abertura do mercado coreano. Vamos poder começar a negociar de imediato. O mercado nacional está muito complicado nesse momento por conta do coronavírus. A CNA nos ajudou muito nessa abertura e está nos orientando sobre os procedimentos e documentação necessários para a exportação", explicou.

Fonte: CNA, adaptado pela equipe feed&food

Foto: CNA

Veja também

Agronegócio será tema de discussão em live no Instagram01/06/20 Guilherme da Cruz, coordenador de Negócios da Toledo do Brasil (Divulgação) O agronegócio é considerado setor essencial da economia do Brasil, mantendo boas projeções para 2020, mesmo diante do cenário conturbado devido à pandemia pela qual atravessamos. Diante desse quadro e visando favorecer o bom desempenho do segmento, a Toledo do Brasil,......
Ano deve ser positivo para pecuária, diz especialista12/01 De acordo com Sérgio Ribas Moreira, diretor comercial do Serviço Brasileiro de Certificações (SBC), os dados demonstram a qualidade da carne brasileira e a confiança dos mercados internacionais no nosso produto e, com isso,......

Voltar para Notícias (pt)