EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 15 de Abril de 2020 às 16h49

Coreia do Sul importará camarão brasileiro

Notícias do Setor (667)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Graças a articulação realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em...


Graças a articulação realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o produtor rural brasileiro passará a exportar camarão para a Coreia do Sul. Novo acordo foi anunciado no site oficial da Confederação.

“Fomos procurados pela Associação Nacional da Cadeia Produtiva do Camarão (Camarão BR) e entramos em contato com adidos agrícolas da China, Coreia do Sul, Reino Unido e Malásia. A primeira resposta positiva veio da Coreia do Sul e já credenciamos três plantas para exportação”, explicou a coordenadora de Produção Animal da CNA, Lilian Figueiredo.

Segundo Lilian, apesar da produção de camarão nacional abastecer atualmente apenas o mercado interno, o setor já tinha a ideia de começar a exportar mesmo antes da pandemia. “Com a crise do coronavírus a necessidade de exportar foi intensificada porque entre 80% e 90% das vendas do produto eram para food service, bares e restaurantes que estão fechados”, informou.

Em 2019 o Brasil foi responsável pela produção de 90 mil toneladas de camarão, a expectativa é alcançar o mesmo patamar este ano, como afirmou a coordenadora de produção. “Estamos auxiliando no cadastro de mais duas plantas e nossa intenção é continuarmos nossas ações para abrir mais mercados de interesse do carcinicultor", completou.

Para a diretora de exportação da Carapitanga Pescados do Brasil, Murielle Chetrit Mayer Varela, a abertura do mercado sul-coreano é muito importante nesse momento. “Estamos muito felizes com a abertura do mercado coreano. Vamos poder começar a negociar de imediato. O mercado nacional está muito complicado nesse momento por conta do coronavírus. A CNA nos ajudou muito nessa abertura e está nos orientando sobre os procedimentos e documentação necessários para a exportação", explicou.

Fonte: CNA, adaptado pela equipe feed&food

Foto: CNA

Veja também

Indústrias de carne planejam investimentos bilionários no Paraná01/06 Empresas da cadeia de carne instaladas no Paraná tocam projetos para expandir a produção, já tendo em vista a abertura de novos mercados a partir da conquista do novo status de área livre de aftosa sem vacinação. O novo status sanitário alcançado pelo Paraná na quinta-feira (27/05), de área livre de febre aftosa sem......

Voltar para Notícias (pt)