EXPOMEAT
É ADIADA PARA 2022

Em breve divulgaremos a nova data que está sendo negociada junto ao Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 28 de Julho de 2020 às 11h23

Cresce exportação de frango halal

Notícias do Setor (650)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A relação entre o Brasil e os países árabes possuem um potente pilar de sustentação, a...

A relação entre o Brasil e os países árabes possuem um potente pilar de sustentação, a certificação halal. Graças a ela, o País exportou, durante o primeiro semestre de 2020, quase 1 milhão de toneladas de frango à região.

De acordo com o CEO da Cdial Halal, Ali Saifi, o mundo árabe possui grande importância para economia nacional. “É um mercado extremamente promissor e precisamos estreitar cada vez mais as relações bilaterais, para que este mercado se desenvolva com todo o potencial disponível”, contou Saifi, complementando que “o Brasil é um parceiro comercial respeitado, principalmente, quando o assunto é proteína animal".

Contudo, como tabém explica o CEO, é preciso traçar novas estratégias de cooperação para não perder o foco, que é atender as demandas de mercado. “É importante manter nossa resiliência e continuar com controles sanitários rígidos, buscar e ampliar as oportunidades de negócio”, afirmou..

PANORAMA

Entre janeiro e junho, como expôs o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), exportações de frango halal foram positivas. Período somou 922,2 mil toneladas de proteína embarcada. Os principais destinos foram a Arábia Saudita (204..330 toneladas); Emirados Árabes (153.710 toneladas); Kwait (64.679 toneladas); Iemen (52.812 toneladas) e Catar (42.478 toneladas).

Ainda segundo o relatório, o total de frango com certificação halal exportado pelo Brasil é responsável por em média 40% das exportações brasileiras de carne de frango (in natura e processados).

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

China deve dobrar demanda por carne bovina28/07/20 A China projeta um aumento do consumo da carne bovina e volume pode dobrar nos próximos sete anos. A expectativa é de que o país asiático chegue a algo próximo dos 8 milhões de toneladas antes do fim da década. Durante transmissão ao vivo da reunião do Conselho Empresarial Brasil-China, o ministro conselheiro da Embaixada da China no Brasil, Qu......

Voltar para Notícias (pt)