EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 08 de Janeiro de 2019 às 16h35

Exportações brasileiras de carne bovina fecham 2018 com recorde histórico

Os embarques encerraram o ano com 1,64 milhão de toneladas de carne bovina, o maior volume já exportado pelo Brasil

As exportações brasileiras de carne bovina fecharam 2018 com 1,64 milhão de toneladas exportadas, volume 11% acima do registrado em 2017, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC). O resultado confirma a previsão divulgada em dezembro último e representa o maior volume já exportado pelo Brasil. Além disso, o recorde consolida a posição do país como principal exportador mundial do produto, porque trata-se do maior volume já exportado entre todos os países exportadores. Em receita, o valor alcançou US$ 6,57 bilhões, crescimento de 7,9% frente ao resultado de 2017.

O recorde nas exportações demonstra o reconhecimento em relação à qualidade da carne brasileira nos mercados doméstico e internacional. “Os bons resultados são frutos de um trabalho de melhoria em todas as etapas do processo produtivo, que nos permite cumprir as mais exigentes regras internacionais com uma carne de qualidade e competitiva”, ressalta o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli. Os melhores resultados desse ano foram registrados no segundo semestre, com destaque para o mês de setembro, cujos embarques somaram 178 mil toneladas e faturamento de US$ 700 milhões. O resultado representa crescimento de 31,75% em volume e 25,86% em faturamento ante o mesmo período do ano passado.

Principais importadores

Hong Kong e China se revezam como o principal destino da carne bovina brasileira. Em volume, Hong Kong foi o principal destino, representando 24% do total embarcado pelo Brasil, somando quase 395 mil toneladas. Já a China foi o principal destino considerando o faturamento, representando 22,63% do total, com US$1,49 bilhão. Outros mercados que merecem destaque são: União Europeia, Chile e Emirados Árabes, com aumento tanto em volume quanto em faturamento no acumulado de 2018 comparado ao mesmo período de 2017.

Fonte: Abiec

Veja também

Receita com vendas externas de carne suína cresce 16% no ano08/12/17 Com mais milho disponível no mercado, a suinocultura brasileira teve à disposição insumos mais baratos para um ano de retomada, segundo o relatório técnico da Expedição Suinocultura. O setor deve fechar 2017 com desempenho positivo principalmente em renda. Segundo o documento, somente a receita com exportação vai crescer 15,9%, passando de US$ 1,4......
Alegra eleva produção em 2020 apesar do coronavírus15/12/20 A Alegra, processadora brasileira de carne suína, expandiu a produção em 2020 apesar dos impactos relacionados à covid-19, informou a empresa em comunicado no início do mês. “Em comparação com......

Voltar para Notícias (pt)