21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 25 de Agosto às 11h41

Frimesa anuncia investimentos em nova planta de suínos

EXPOMEAT 2021 A Frimesa planeja investir até R$ 790 milhões na construção de uma planta de abate de suínos e ampliação de plantas industriais, informou a empresa em comunicado. A...

A Frimesa planeja investir até R$ 790 milhões na construção de uma planta de abate de suínos e ampliação de plantas industriais, informou a empresa em comunicado.

A construção da unidade de abate de suínos em Assis Chateaubriand tinha sido anunciada em 2015, mas ainda não avançou. A Frimesa estima que irá concluir a primeira fase das obras até 2022.

“Inicialmente, a capacidade é de 7,5 mil suínos por dia com investimentos de R$ 700 milhões. Até 2030, a empresa espera finalizar o projeto com uma planta para abate de 15 mil suínos/dia”, disse a Frimesa.

Outros R$ 59 milhões serão investidos até o fim deste ano para adequar e ampliar as unidades de abate de suínos da Frimesa em Medianeira e em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, visando atender a demandas dos mercados interno e externo.

Além do investimento no setor de suínos, a empresa também irá ampliar a capacidade de produção de suas duas principais indústrias de leite para 1 milhão de litros de leite por dia até julho de 2021.

A Frimesa pretende fechar 2020 com um faturamento de R$ 4 bilhões, comparado a R$ 3,2 bilhões em 2019.

“Nosso desejo é estar na vanguarda dos negócios suíno e leite para prover alimentos de valor para as pessoas. Queremos ser referência internacional em nossas atividades e ser marca reconhecida em qualidade e segurança, pelos clientes e consumidores”, disse o presidente da Frimesa, Valter Vanzella.

A Frimesa processa matéria-prima recebida de produtores de cinco cooperativas filiadas: Copagril, Lar, C.Vale, Copacol e Primato.

Fonte: Carnetec

Veja também

Abate de bovinos sobe 3,8% em 2017, de suínos bate recorde e de frangos cai22/03/18 Os abates de bovinos no Brasil somaram 30,83 milhões de cabeças no ano passado, alta de 3,8% ante 2016, o primeiro crescimento anual após três anos consecutivos de queda, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quarta-feira (21). Em 2016, os abates de bovinos no Brasil tinham caído 3,2%, ante 2015, refletindo a baixa......

Voltar para Notícias (pt)