EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 16 de Junho às 10h55

Indústria brasileira de carnes se atenta ao mercado Halal

Notícias do Setor (667)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Relação entre Brasil e países Árabes segue em alta, como exemplo dessa afirmativa, dados emitidos por entidades...

Relação entre Brasil e países Árabes segue em alta, como exemplo dessa afirmativa, dados emitidos por entidades setoriais das indústrias de carnes bovina e frango confirmam importância da certificação Halal. Iniciativa tem como objetivo acessar um mercado consumidor com mais de 1,8 bilhão de muçulmanos.

Como explica o CEO da SIILHalal, Chaiboun Darwiche, informações foram disponibilizadas pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) e Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), e, demonstram que ao longo dos anos a indústria de carne nacional construiu um bom relacionamento comercial.

“Emirados Árabes Unidos, Egito e o Reino da Arábia Saudita, por exemplo, há anos permanecem no ranking de principais destinos. Por isso a importância da certificação Halal, pois é ela que atesta se um determinado produto está dentro das conformidades exigidas pela jurisprudência islâmica, ou seja, se é permitido para o consumo dos consumidores muçulmanos”, revela o profissional.

Ainda de acordo com ele, mesmo com oscilações ao longo desse percurso, o mercado para produtos Halal é promissor devido ao crescimento da religião ao redor do mundo. “Vimos que de maio a junho deste ano as exportações de carne de frango para o Oriente Médio por exemplo foram de US$ 844 milhões, participação de 20%. Quando olhamos para o comércio da carne bovina para este bloco econômico o valor chegou a US$ 270 milhões representando 6,3%”, ressalta Darwiche.

UM PASSAPORTE
Para Darwiche, como forma de exemplifica a necessidade da certificação, ela nada mais é que o passaporte para acessar os consumidores muçulmanos ao redor mundo. “Quando falamos de proteínas de origem animal permitida para o nosso consumo, já temos a vantagem de sermos o maior País exportador de carnes bovina e frango Halal. As empresas devem compreender que a certificação é uma grande oportunidade para ampliarem o acesso de seus produtos para este público específico”, salienta.

Segundo ele, há uma grande procura de indústrias de carne bovina por informações sobre os requisitos para obter a certificação. “Somente nos primeiros seis meses deste ano tivemos um incremento de 15% na abertura de novos negócios, ou seja, pessoas que vislumbraram o potencial deste mercado”, finaliza.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe feedfood

Veja também

Carne bovina/Abrafrigo: Brasil exporta recorde de 191,1 mil t em agosto (+19% ante 2019)09/09/20 O Brasil exportou em agosto recorde de 191.141 toneladas de carne bovina (in natura e processada), representando aumento de 19% em comparação com igual mês de 2019 (160.938 toneladas). As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que compilou dados do Ministério da Economia, por meio da Secex/Decex. A receita cambial no......

Voltar para Notícias (pt)