09 A 11
DE novembro DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 22 de Junho às 15h27

Influência da umidade relativa na embalagem de papelão

Notícias do Setor (579)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal O custo da embalagem de papelão pode ser superior a 4% do custo do produto. Em uma grande empresa o custo da embalagem de...

O custo da embalagem de papelão pode ser superior a 4% do custo do produto.

Em uma grande empresa o custo da embalagem de papelão pode ultrapassar um bilhão de reais por ano.

A resistência à compressão é um dos parâmetros mais utilizados para especificação das caixas de papelão.

Fatores de segurança

Para garantir a resistência à compressão, normalmente a equipe de embalagem adota a impermeabilização ou fator de segurança para reforço das caixas de papelão, aumentando o custo da embalagem.

As caixas de papelão podem ter sua resistência à compressão reduzida expressivamente quando expostas em um ambiente com alta umidade relativa.

O custo adicional das embalagens de papelão devido à alta umidade relativa do ar pode ser muito expressivo.

Observe no gráfico acima que quanto maior for a umidade relativa do ar, menor será a resistência do papelão ondulado à compressão. Como referência, considera-se que a 50% de umidade relativa, a resistência à compressão da caixa de papelão ondulado é de 100%.

Exemplo de outras variáveis que podem reduzir a resistência da caixa de papelão:
Tipo de manuseio:
Índice de resistência para normal = 0,8
Índice de resistência para severo = 0,6

Características do produto:
Índice de resistência para sustentável = 1,3
Índice de resistência para não sustentável = 1,0

Considerando caixas com peso de 10Kgf, empilhadas em 8 camadas, o peso na última camada será de 70Kg.

A resistência necessária para a embalagem A (exposta a umidade relativa de 50%) deverá ser de 292Kgf

A resistência necessária para a embalagem B (exposta a umidade relativa de 90%) deverá ser de 583Kgf

Como pode ser observado a resistência da caixa de papelão armazenada em um ambiente com umidade relativa de 90% deverá ser o dobro do que a resistência de uma caixa de papelão armazenada em um ambiente com umidade relativa de 50%.

O projeto de refrigeração pode e deve contribuir para aumentar a resistência das embalagens de papelão, apresentando propostas que contribuam para evitar os custos adicionais.

As propostas de investimento para monitoramento e controle da umidade relativa devem considerar desde o recebimento da embalagem até a entrega do produto ao cliente.

A redução desta lacuna já é muito interessante, mas a justificativa para investimentos no monitoramento e controle da umidade relativa dos ambientes para processamento de proteína animal, também devem considerar que haverá contribuição para:
• Aumento da segurança dos produtos,
• Aumento do conforto dos colaboradores
• Redução da necessidade de degelos frequentes,
• Redução no consumo da energia elétrica,
• Aumento da disponibilidade da instalação de refrigeração.

O aumento da disponibilidade da instalação de refrigeração pode contribuir para melhoria:
• Do indicador de produtividade (Hh/TPA),
• Da capacidade de produção (TPA/h).

Como pode ser observado, é extremamente importante que o projeto de refrigeração contribua para redução desta lacuna no processamento de proteína animal.

Os limites técnicos (mínimos e máximos) para controle da umidade relativa podem ser definidos por tipo de produto, e por tipo de processo, considerando as embalagens de papelão com as respectivas embalagens primárias (permeáveis ou impermeáveis).

É importante também, observar a necessidade de atender a segurança das edificações e instalações. Quanto menor for a umidade relativa do ar, maior será o risco de incêndio.

São muitas oportunidades de ganhos com projetos de refrigeração na cadeia produtiva de proteína animal, entretanto, não basta identifica-las. É necessário garantir a elaboração e implantação de propostas viáveis.

Os gestores de projetos devem ser treinados para uma visão sistêmica do empreendimento.

Para evitar as propostas ou justificativas equivocadas, é necessário possuir o histórico das melhores práticas, com definição dos indicadores técnicos e financeiros (teóricos, praticados e desejados), por tipo de produto e por tipo de processo.

O histórico das melhores práticas com os respectivos indicadores técnicos e financeiros, prejudica a adoção de soluções equivocadas e pode inibir erros ou manipulação na justificativa dos investimentos, aumentando a efetividade da fiscalização.

Periodicamente é necessário rever os conceitos e todas as iniciativas devem ser consideradas.

Uma solução que não era viável ontem pode ser muito interessante hoje, mas, é recomendado consenso multidisciplinar para implantação de inovação tecnológica em substituição das melhores práticas, assim como, na alteração dos indicadores técnicos e financeiros.

É muito importante reduzir os conflitos de interesses garantindo que todas as áreas da empresa considerem a relação cliente-fornecedor interno.

Para garantir uma gestão robusta dos projetos de refrigeração, é imprescindível a definição do fluxo de informação, identificando as autoridades e responsabilidades (compartilhadas ou não) das diversas áreas da empresa.

A identificação das autoridades e responsabilidades multidisciplinares pode prejudicar a imposição de soluções ou dimensionamentos equivocados, evitando enormes prejuízos, principalmente no resultado operacional da empresa.

Não é simples garantir a assertividade nos projetos de refrigeração, atendendo aos interesses dos acionistas, consumidores, gestores, colaboradores, protegendo o meio ambiente e a comunidade do entorno, mas, é possível despertar questionamentos que agreguem valor através da elaboração de um manual de instruções para o desenvolvimento de projetos.

No manual de instruções deve ser enfatizado os riscos técnicos e financeiros por tipo de produto e por tipo de processo.

Sem um manual de instruções não existe dúvidas, mas, com apresentação das instruções, pode ser despertado diversos questionamentos, exigindo maiores esclarecimentos, relatos de lições aprendidas, atualização de conceitos e necessidade do consenso multidisciplinar, o que deveria ser muito bom para a empresa e todos os envolvidos no projeto.

O fluxo de informações deve contemplar a pesquisa de mercado, desenvolvimento do protótipo do produto, registro, produção em escala industrial, venda e distribuição.

Fonte: Avicultura Industrial


Arranjo do empilhamento:
Índice de resistência para colunar = 1,0
Índice de resistência para cruzado = 0,5


 

Veja também

Embrapa divulga estudo inédito sobre tendências para a cadeia de carne bovina09/07/20 Um dos pilares do agronegócio brasileiro, a cadeia da pecuária de corte movimentou o correspondente a 8,7% do PIB do país em 2018, totalizando R$ 597,22 bilhões. Para os próximos anos, o setor continuará a crescer, sustentado por um mercado consumidor de carne bovina crescente, com o aumento considerável da demanda, em especial pelos países asiáticos,......

Voltar para Notícias (pt)