EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 23 de Setembro de 2018 às 08h15

Mapa busca ampliar vendas de carnes em missão à Ásia e Arábia Saudita

EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Uma missão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) visita países na Ásia e a...

Uma missão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) visita países na Ásia e a Arábia Saudita, entre os dias 16 de setembro e 1º de outubro, visando ampliar e manter o comércio de carnes, segundo informações divulgadas pelo ministério na sexta-feira (14).

No Vietnã, o Mapa buscará negociar a ampliação do número de plantas frigoríficas habilitadas a exportar carnes ao país asiático, informou o Mapa em nota.

Em Hong Kong, as autoridades brasileiras farão rodadas de negócios com representantes do órgão governamental sanitário local Centre for Food Safety (CFS) e com empresários, apresentando o potencial brasileiro para fornecimento de proteína animal e o sistema de rastreabilidade e certificação implantados no país.

O Brasil está negociando um novo protocolo sanitário com Hong Kong, que é o maior mercado consumidor de carnes brasileiras no exterior.

Na China, o Brasil vai reafirmar o seu status de livre de febre aftosa com vacinação e a ausência de casos do mal da vaca louca. O governo brasileiro quer fechar uma data para a próxima missão da China ao Brasil para a habilitação de novos estabelecimentos exportadores de carnes bovina e de aves ao país asiático.

Já na Arábia Saudita, que confirmou no mês passado a exigência do fim do atordoamento elétrico de aves antes do abate, o governo brasileiro buscará mostrar aos sauditas o “cuidado com as exportações destinadas àquele mercado”, que é o maior importador de carne de frango do Brasil.


Fonte: Carnetec

Veja também

Exportação brasileira de carne suína para China sobe 252% em janeiro13/02/20 O Brasil exportou 68,5 mil toneladas de carne suína em janeiro, aumento de 41% em relação ao mesmo mês do ano passado, sendo que a China comprou 45% deste total, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). A China importou 30,6 mil toneladas de carne suína brasileira no mês passado, uma alta de 252% em relação ao......

Voltar para Notícias (pt)