21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 13 de Fevereiro de 2020 às 10h33

Resultado da Marfrig deve ser destaque entre frigoríficos no 4º tri

Notícias do Setor (306)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal As grandes processadoras de carnes brasileiras devem apresentar fortes resultados do quarto trimestre, com destaque para a Marfrig, segundo...

As grandes processadoras de carnes brasileiras devem apresentar fortes resultados do quarto trimestre, com destaque para a Marfrig, segundo analistas do BB Investimentos e do BTG Pactual em recentes relatórios.

O aumento da demanda relacionado à peste suína africana colaborou para impulsionar as vendas das processadoras de carnes da América do Sul, principalmente daquelas com foco em carne bovina.

Analistas do BB Investimentos esperam receita e lucratividade recordes para a Marfrig no quarto trimestre, com resultados fortes nas operações nas Américas do Norte e do Sul.

“As exportações e os preços médios mais altos na América do Sul devem impulsionar a receita, que esperamos aumentar em 30% ano a ano, para R$ 4,4 bilhões”, escreveram analistas do BB em relatório divulgado na sexta-feira (07).

Os negócios da companhia na América do Norte continuaram a se beneficiar da menor oferta de carne bovina na região no quarto trimestre após o incêndio em uma das fábricas da concorrente Tyson no ano passado, segundo o BB.

O BTG Pactual espera resultados “estelares” para a Marfrig no quarto trimestre, impulsionados principalmente pelo ciclo positivo do gado na América do Norte, além da sólida demanda doméstica e impactos na oferta relacionados ao incêndio da planta da Tyson.

O banco também estima melhora nas operações na América do Sul, com a habilitação adicional de duas plantas para a China, ajudando a elevar exportações e margens.

“Também esperamos que a Marfrig atinja a sua meta anual de resultados (guidance), e aguardamos para ver como o seu endividamento líquido evoluirá considerando a aquisição de fatia na National Beef, pagamento de dividendos para minoritários e o recente aumento de capital”, disse o BTG em relatório divulgado no fim de janeiro.

Fonte: Carnetec

Veja também

Exportações catarinenses de carne suína para China crescem 116% no ano13/03/20 Desde o início do ano, Santa Catarina enviou 38,6 mil toneladas de carne suína para a China, um crescimento de 116,4% em relação ao primeiro bimestre de 2019, informou a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC na sexta-feira (06). China e Hong Kong responderam por 68,2% das receitas catarinenses com exportação de carne suína......

Voltar para Notícias (pt)