21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 12 de Abril de 2018 às 08h13

SC amplia mercados e tem bons resultados com exportação de carnes em março

EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina anunciou na segunda-feira (09) que o estado vem ampliando as vendas para China...

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina anunciou na segunda-feira (09) que o estado vem ampliando as vendas para China e Hong Kong. Em março, os dois destinos foram os principais das carnes catarinenses e garantiram o aumento no faturamento com as exportações. No último mês, as vendas internacionais de carne suína e de frango geraram uma receita de US$ 194,9 milhões.

Em março, Santa Catarina exportou 83,6 mil toneladas de carne de frango, faturando US$ 143,9 milhões, um incremento de 23,7% em relação a fevereiro. O resultado positivo pode ser explicado pelo aumento das vendas para China, Hong Kong e México. Os três países estão na lista dos dez principais compradores da carne de frango catarinense e, juntos, responderam por 22,7% do valor das exportações.

No acumulado do ano, Santa Catarina já recebeu US$ 380,3 milhões pela venda de 219,4 mil toneladas de carne de frango. No entanto, o desempenho é 12,7% menor do que o observado no mesmo período de 2017.

Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, as carnes continuam sendo o principal produto da pauta de exportações do agronegócio catarinense e as expectativas são de que o setor siga em crescimento. “As expectativas são do retorno das exportações de frango para a União Europeia nos próximos meses e de um provável aumento das compras da China em decorrência do aumento das tributações para carne suína americana”, disse em nota.

Carne suína
As vendas internacionais de carne suína também seguem em crescimento. Em março, foram embarcadas 25,5 mil toneladas do produto, com receitas que passam de US$ 51 milhões – respectivamente, 28% e 22,2% a mais do que em fevereiro. O principal mercado da carne suína catarinense é a China, que ampliou em 108,9% as compras do produto em relação a março de 2017.

No último mês, o país importou 9,6 mil toneladas de carne suína – 109,8% a mais do que em março do ano passado. Hong Kong e Chile também aumentaram as compras e acabaram minimizando os impactos do embargo temporário da Rússia para as carnes brasileiras.

Em 2018, o estado já exportou 70,6 mil toneladas de carne suína, com receitas que passam de US$ 144 milhões. Os valores são inferiores aos registrados no primeiro trimestre de 2017. O faturamento foi 10,5% menor e o volume teve uma queda de 1,53%.

“Os primeiros três meses do ano foram turbulentos para o mercado externo de carnes, porém, com o fim do inverno no Hemisfério Norte, é provável que as demandas aumentem, reequilibrando a produção de Santa Catarina”, afirmou Spies.

Os números foram divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (Mdic) e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Fonte: Carnetec

Veja também

Abates de bovinos em MT sobem 29% no 3º trimestre20/12/17 Os abates de bovinos em Mato Grosso, estado com o maior rebanho brasileiro, subiram 29,3% no terceiro trimestre, na comparação com o trimestre imediatamente anterior, para 363,6 mil toneladas, informou o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) em relatório publicado em seu site na segunda-feira (19). “Além dos avanços de produção......
Alegra eleva produção em 2020 apesar do coronavírus15/12/20 A Alegra, processadora brasileira de carne suína, expandiu a produção em 2020 apesar dos impactos relacionados à covid-19, informou a empresa em comunicado no início do mês. “Em comparação com......

Voltar para Notícias (pt)